Aposentados do Grande ABC seguem em atividade para complementar renda

Por Bianca Goes

Hoje, dia 26 de julho, é comemorado o Dia nacional dos Avós. Mm público tão querido e pra lá de especial. No último Censo realizado em 2010, foi identificado que a população de idosos no ABC, totalizava uma quantia de 271, 1 mil de pessoas com idade acima de 60 anos, e a expectativa é que o número tenha aumentado até este ano. Ainda de acordo com a pesquisa, as cidades com maiores índices são Santo André, São Bernardo e Mauá. Apesar de um número significante, o mais curioso é que grande parte desse público ainda trabalha mesmo sendo aposentado. Quando você pensa em um idoso, qual a primeira imagem que vem à sua cabeça? Talvez seja fazendo aquele tricô, ou até mesmo assando um bolinho e assistindo televisão em casa. Pois é, mas esta não é a realidade para a grande maioria dos idosos no ABC. De acordo com a Associação dos Aposentados e Pensionistas do Grande ABC, 60 % dos aposentados pelo INSS continuam em atividade, uma quantia de 234 mil dos 335 mil beneficiados pela instituição. Em 2017, 70% dos aposentados seguiam na ativa pelas sete cidades do ABC, o que já significava uma quantia de 220 mil pessoas. O principal motivo disso tudo? A necessidade de complementar a renda já que apenas o benefício não é o suficiente para pagar as contas. Atualmente, a crise no país também tem sido um agravante para que esta situação cresça cada vez mais. O desemprego, também vem afetando e o que cresce são os trabalhos informais. Muitos idosos, não conseguem voltar à formalidade e acabam com empregos de baixa remuneração.