Aplicativo conecta catadores e geradores de resíduos recicláveis

Em 2018,o Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana apontou que 24% das residências brasileiras não possuem coleta seletiva e a média de reaproveitamento dos materiais recicláveis é de apenas 3,7%. A pesquisa, promovida pelo Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (Selurb) com a consultoria PwC (PricewaterhouseCoopers), ainda mostrou que 53% dos resíduos são descartados inadequadamente em lixões a céu aberto.

Para mudar essa realidade, surgiu o aplicativo Cataki, que une catadores e geradores de resíduos de todo o país. “Havia uma carência muito forte entre as pessoas e o descarte adequado. Nas grandes cidades, até quem queria fazer coleta seletiva não conseguia”, diz à GALILEU Henrique Ruiz, coordenador da ferramenta.

Segundo dados do Cataki, os profissionais de coleta separaram corretamente 90% dos itens que são reciclados no Brasil. E muitos sobrevivem com a renda pífia dos materiais: um quilo de plástico ou de papelão, por exemplo, vale somente 20 centavos. Já o quilo do vidro é mais desvalorizado, rendendo apenas 5 centavos.

Fonte: Revista Galileu