Apple confirma carga horária ilegal de estudantes na montagem do IPhone X

Recentemente foi divulgado que a Foxconn – montadora de diversos produtos da Apple, forçou estudantes que participam de um programa de experiência a trabalhar com excessiva carga horária na linha de produção do IPhone X. A Apple admitiu que os participantes agiram de forma ilegal, porém negou que eles tenham sido obrigados a fazer isso.

Um grupo de 3 mil alunos, com idades entre 17 e 19 anos, da escola chinesa Zhengzhou Urban Rail Transit School foram enviados para realizar atividades na Foxconn. A exigência para completar a gradação seria obedecer o cotidiano da fábrica durante três meses.

Os estudantes trabalhavam cerca de onze horas diárias para entregar os IPhones X. Em um único dia uma das estudantes presenciou a entrega de 1,2 mil aparelhos. A montagem não tinha nada a ver com os estudos dos alunos.