Assembleia aprova CPI da Merenda

maxresdefaultDa redação

Assembleia Legislativa aprovou na última quarta-feira (25), a abertura da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Merenda. A decisão ocorreu cinco meses após a descoberta de um suposto esquema de desvio de dinheiro público na compra de merenda escolar.

A Casa deve iniciar nas próximas semanas os depoimentos de pelo menos 15 pessoas citadas no suposto esquema de superfaturamento – entre elas o presidente da Assembleia, Fernando Capez (PSDB), bem como ouvir as 22 prefeituras que tem contrato com a cooperativa Coaf.

Ocupação dos estudantes

A mobilização de aproximadamente 80 estudantes que ficaram três dias ocupados dentro do plenário da Assembleia, foi decisiva para viabilizar a abertura da CPI. “A CPI da Merenda foi fruto da ocupação e é uma vitória dos estudantes. Vamos permanecer na rua e aqui na Casa (Assembleia Legislativa) até que todos os envolvidos no roubo da merenda sejam punidos”, disse o presidente da UPES (União Paulista dos Estudantes Secundaristas), Emerson Santos.

Desde de fevereiro, a bancada de oposição formada por deputados do PT, PCdoB e PSOl, buscava as 32 assinaturas necessárias para colocar a proposta em votação.