Bandidos explodem portão da Protege e trocam tiros em plena madrugada

Da redação

Durante a madrugada desta quarta-feira (17), cerca de 20 homens invadiram a sede da empresa de valores Protege, localizada no Bairro Campestre, em Santo André. Segundo a empresa, a atuação dos Vigilantes e as barreiras do sistema de segurança impediram o roubo.

Os criminosos não tiveram acesso ao caixa forte da empresa. “Houve registro de um segurança ferido por estilhaços, que já recebeu atendimento e passa bem. A Protege aguarda a apuração dos fatos e, para isso, colabora com as autoridades policiais em sua investigação”, disse a empresa em nota enviada à TV+ ABC.

Nas redes sociais diversos moradores relataram a constante troca de tiros e a extensa quantidade de viaturas da Polícia Militar no local. Segundo os moradores, a troca de tiros durou cerca de 40 minutos. Na rua Lisboa, em Utinga, houve disparos de arma de fogo.

Diversos veículos foram incendiados durante a fuga, além da distribuição de pregos no chão, para evitar a aproximação da PM.

Apreensão da quadrilha

Apenas algumas horas após ocorrer a tentativa de roubo, policiais civis da 3ª Delegacia de Policia de Investigações sobre Entorpecentes do Denarc (Departamento Estadual de Prevenção de Repressão ao Narcotráfico) iniciaram, ainda durante a madrugada, busca a quadrilha – que não teve obteve sucesso na empreitada uma vez que não conseguiu subtrair os valores que pretendia.

Investigações levaram a polícia até um sítio em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, onde encontraram sete integrantes da quadrilha e efetuaram a prisão. Armas e carros usados na ação também foram apreendidos no local.

A prisão de um segundo grupo ocorreu em uma casa na Zona Leste de São Paulo. No  local estavam armazenadas quantidades significativas de armas de grande poder ofensivo.

Policias do Denarc e equipes especiais da Policia Civil seguem com as buscas.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.