Bernard é desejado por clube paulista

Bernard foi contratado pelo Shakhtar, da Ucrânia, por R$ 77 milhões, em 2013
Bernard foi contratado pelo Shakhtar, da Ucrânia, por R$ 77 milhões, em 2013

Diego, Montillo, Tardelli, Guerrero… Todos esses jogadores já foram alvo de especulação em relação ao Palmeiras, mas o nome que mais agrada ao técnico Cuca entre os reforços quase impossíveis é o de Bernard, do Shakhtar Donetsk. Cuca sabe da dificuldade que o clube ucraniano imporia para liberar o atacante, contratado em 2013 por R$ 77 milhões.

Ainda assim, sempre que conversa com o diretor-executivo Alexandre Mattos sobre mercado, o treinador dá um jeito de falar de seu atleta nos tempos de Atlético-MG. Foi graças ao que fez sob o comando de Cuca que Bernard disputou a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Cuca e Bernard mantêm contato com alguma frequência, apesar da distância. A possibilidade de retorno do ponta neste momento é bem menor, por exemplo, do que em 2015, quando ele tinha problemas com o então treinador, Mircea Lucescu – o romeno afirmou que Bernard era “jogador de Twitter” e que “precisa virar homem e parar de chorar”.

Na época, até os brasileiros do Shakhtar não gostavam muito de Bernard, de acordo com Rafinha, lateral-direito que os enfrentou pelo Bayern Munique, pela Liga dos Campeões da Europa. Hoje, em meio à preparação para a temporada 2016-2017, o ex-atleticano ganhou moral e espaço na Ucrânia: foram 38 jogos e seis gols no último ano, recorde desde que desembarcou na Europa.

Embora lidere o Campeonato Brasileiro com 29 pontos, após 14 rodadas, Cuca tem cobrado a diretoria do Palmeiras publicamente sobre a necessidade de reforços. O treinador entende que algumas posições do elenco ainda não oferecem dois jogadores com a mesma qualidade.