Bolsonaro pode se tornar réu no Conselho de Ética

Da redação

BolsonaroO deputado federal Jair Bolsonaro pode se tornar réu em processo no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. Uma reunião marcada para hoje deve definir se ele vai responder por quebra de decoro durante a sessão da Câmara que aprovou a abertura do processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff em abril.

Para o Partido Verde, que foi o responsável por apresentar  a representação, Bolsonaro teria feito apologia ao crime de tortura ao homenagear o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, que chefiou o DOI-Codi e é reconhecido pela Justiça como torturador no período da ditadura militar.
Bolsonaro já chegou a se defender em público, alegando que Ustra não foi condenado de forma definitiva. Em um vídeo publicado na internet, Bolsonaro disse que jamais defenderia um torturador. “A memória que trouxe, por ocasião da votação no último domingo é de um homem que esteve ao lado da democracia e ao lado da nossa liberdade, lutando contra aqueles que queriam impor o comunismo em nosso país. No mais não existe qualquer sentença condenatória transitada em julgado contra este coronel”, disse.