Bolt quer ser jogador, e treina em time de futebol norueguês

Multicampeão olímpico e mundial e detentor dos recordes das provas dos 100m e 200m, Usain Bolt segue firme com a sua ambição de virar jogador profissional de futebol. O ex-velocista jamaicano, aposentado do atletismo desde o ano passado , se apresentou ao Stromsgodset, time que faz parte da elite do futebol da Noruega e no qual ele realizou um primeiro treinamento nesta quarta-feira (30), um dia depois de desembarcar no país nórdico.

Um dos maiores nomes da história do esporte, o ex-corredor de 31 anos é um amante da modalidade mais popular do planeta e conheceu as dependências do clube de Drammen, a cerca de 40km a sudoeste de Oslo, capital norueguesa. No local, conversou com jogadores, membros da comissão técnica e dirigentes da equipe.

Essa não foi, porém, a primeira vez que Bolt participou de um treinamento de um time profissional. Em março passado, ele participou de atividades no campo com o Borussia Dortmund. O clube alemão, assim como o Stromsgodset, tem como seu fornecedor de camisas a Puma. A empresa patrocina o astro desde 2003, quando ele tinha apenas 16 anos, e até hoje mantém acordo com a estrela jamaicana como principal nome atrelado à marca em todo o mundo.

“O homem mais rápido do mundo chegou a Drammen! Sim, você leu corretamente. Usain Bolt está pronto para treinar com o Stromsgodset”, escreveu o clube em seu site oficial, no qual publicou uma foto do ex-velocista usando um uniforme de treino no time enquanto matava uma bola no peito.

O Stromsgodset assegurou que a presença de Bolt integrado a uma atividade da equipe profissional não é apenas uma jogada de marketing, mas é inegável a força promocional que a simples presença do jamaicano atrairá ao modesto clube, que terminou a última edição do Campeonato Norueguês na 12ª posição, dois postos à frente da zona de rebaixamento.

Neste treinamento de quarta-feira, o ex-corredor exibiu na camisa e no calção que vestiu a numeração 9.58, em alusão à marca que estabeleceu em 2009 e até hoje é o recorde mundial da prova dos 100 metros.

Por meio de nota em seu site oficial, o Stromsgodset, informou que Bolt chegou à Noruega na noite de terça-feira ao lado do seu empresário Ricky Simms e do CEO da Puma, o norueguês Bjorn Gulden, que foi jogador deste mesmo time norueguês.

Nesta quarta, o jamaicano surpreendeu os jogadores da equipe com a sua visita, que havia sido mantida em sigilo, e o clube norueguês fez questão de destacar que o astro “repetidamente expressou o desejo de seguir uma carreira no futebol depois do atletismo”. A equipe também lembrou que o ex-velocista participará de uma partida beneficente promovida pela Unicef, no dia 10 de junho, no Old Trafford, casa do Manchester United, do qual Bolt já se declarou um torcedor.

De acordo com o Stromsgodset, Bolt vai participar também dos treinos que serão realizados pelo time na próxima semana e tem a sua presença esperada em um jogo-treino que o time sub-19 do clube fará no dia 5 de junho.

O diretor esportivo do clube norueguês, Jostein Flo, afirmou nesta quarta-feira que Bolt é “um dos maiores atletas de todos os tempos” e que a “sua presença será, sem dúvida, uma grande inspiração para os jogadores, treinadores e todo o clube”.

O dirigente ainda foi além ao falar sobre a condição técnica de Bolt como aspirante a profissional. “Queremos que ele tenha a oportunidade de atuar neste jogo-treino. Ele é um bom jogador de futebol, caso contrário ele não teria treinado conosco”, completou.

O próprio Bolt deixou claro que espera poder ter uma chance de atuar profissionalmente, independentemente de qual time venha a defender. “Eu quero tentar melhorar, trabalhar o mais duro que eu puder, jogar tanto quanto eu puder. Talvez um clube veja algo em mim e decida me dar uma chance”, afirmou o astro, em declarações reproduzidas nesta quarta-feira pelo jornal norueguês Verdens Gang.

Fonte: Terra

Imagem: Ilustração/Google