Caixa vai permitir apostas em loterias pela internet

A Caixa Econômica Federal lançou nesta sexta-feira (10) um site onde será possível apostar nas loterias administradas pelo banco. A expectativa é de que o portal represente 3% do total de apostas feitas anualmente, que atuamente somam cerca de 3 bilhões.

As apostas online valerão para a Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca e Lotogol, e podem ser feitas pelo site https://www.loteriasonline.caixa.gov.br/

Até agora somente correntistas da Caixa podiam apostar pela internet e só era permitido na Mega-Sena. Segundo o banco, o objetivo do canal é atrair um novo público apostador, principalmente jovens acostumados a usar a internet para fazer compras e acessar bancos.

Para usar o novo canal, o usuário deverá se cadastrar com o número do CPF, para identificar a maioridade do apostador e vincular apostas futuras. As apostas terão valor mínimo de R$ 30 e máximo de R$ 500 por dia e deverão ser pagas com cartão de crédito.

O banco também anunciou que vai lançar um aplicativo para os apostadores, previsto para outubro deste ano. Além disso, a Caixa fará o lançamento de um jogo totalmente digital a partir de 2019.

Segundo o presidente da Caixa, Nelson de Souza, a iniciativa vai aumentar a arrecadação das loterias e os recursos serão destinados a programas sociais. Os 3% das vendas representam uma arrecadação esperada de R$ 457 milhões em 12 meses.

Nas apostas comuns, a Caixa fica com 10% da arrecadação, mas vai levar 12% das vendas online.

De acordo com Nunes, o fato de os apostadores serem cadastrados no site vai facilitar a identificação dos vencedores de prêmios que deixam de ser resgatados. “É possível agora termos mais condições de propiciar o pagamento”, explica.

Último balanço da Caixa mostra que deixaram de ser resgatados R$ 150,3 milhões de janeiro a junho em prêmios pelas Loterias Caixa.Somados, os valores não retirados só em primeiros semestres nos últimos 5 anos pelos ganhadores da Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca, Lotogol e Federal chegaram a R$ 740,25 milhões.

O presidente do banco acrescenta que a novidade pode parecer simples, mas representa uma transformação cultural.

“Queremos uma arrecadação recorde em 2018 e as apostas online se somam a esse esforço”, diz o vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias, Valter Nunes.

As casas lotéricas participaram da concepção do projeto e receberão um percentual da arrecadação das apostas online, aponta Souza.

Cada lotérica receberá um percentual diferente da arrecadação das apostas online, que será rateado de acordo com a performance de cada estabelecimento. “Não queríamos deixar nossos parceiros insatisfeitos”, diz o presidente da Caixa.

A performance é a participação de mercado que cada lotérica tem em cada jogo e modalidade de apostas. Ou seja, quanto maior a participação nesse bolo, maior será o percentual do rateio dos 3% das vendas de apostas online.

Segundo Nunes, a preocupação das lotéricas de que o novo canal canibalizasse suas atividades postergou o lançamento do site, que estava previsto para o ano passado. “Havia a preocupação de concorrência predatória. Na verdade ela não existe”, afirma.

Segundo a Caixa, as loterias federais arrecadaram R$ 13,88 bilhões em 2017. O valor representa uma alta nominal de 8,14% em relação ao mesmo período de 2016 (R$ 12,85 bilhões), mas ainda ficou abaixo da marca recorde de 2015, quando a venda de bilhetes somou R$ 14,9 bilhões.

Dentre as modalidades, a Mega-Sena seguiu em 2017 como o jogo preferido dos apostadores, sendo responsável por 42% da arrecadação, seguida pela Lotofacil (26%) e Quina (18%).

O grande destaque do ano foi a Mega da Virada, que ofereceu o maior prêmio da história das loterias da Caixa. Os R$ 306,7 milhões foram divididos entre 17 apostadores, quantidade também recorde para o concurso especial, que ainda registrou a maior arrecadação por concurso, de mais de R$ 890 milhões.

Além dos mais de R$ 4,2 bilhões ofertados em prêmios pela Caixa no ano passado, outros R$ 6,5 bilhões foram destinados aos cofres do Tesouro Nacional, sendo R$ 1,08 bilhão arrecadados diretamente como Imposto de Renda sobre os prêmios pagos, R$ 1,29 bilhão para a Educação e R$ 1,06 bilhão para o Esporte.

Pelas regras das loterias federais, uma parte do valor arrecadado com as apostas é repassado ao governo federal e para as áreas de educação, segurança, cultura e esporte.

Fonte: G1

Imagem: Reprodução/Internet