Casos confirmados de H1N1 sobem 14,1% no ABC

Da redação

noticia_h1n1-influenza-061215O novo levantamento aponta 42 óbitos de moradores nas sete cidades do ABC por conta da gripe influenza A causada pelo vírus H1N1, um a mais em relação à semana anterior. O total de casos confirmados de gripe A atingiu 234 na região.Em relação ao balanço anterior, fechado em 5 de julho, que apontava 205 confirmações, houve aumento de 14,1%.

O total de casos suspeitos envolvendo a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) subiu de 880 para 897 notificações. Os números contabilizam doentes com SRAG, a partir de internação na rede de saúde de cada cidade, com quadro caracterizado por febre, tosse ou dor de garganta e dificuldade para respirar. Esses sinais indicam a possibilidade de agravamento dos sintomas.

No levantamento mais recente, que considera os moradores de cada município, São Bernardo do Campo tem 333 casos suspeitos de SRAG, seguido de Santo André (248), Diadema (111), Mauá (92), São Caetano do Sul (61), Ribeirão Pires (47) e Rio Grande da Serra (5).

Segundo o balanço, foram confirmados 99 casos de gripe A em São Bernardo, 62 em Santo André, 23 em Diadema, 21 em Mauá, 16 em São Caetano,12 em Ribeirão Pires e um em Rio Grande da Serra. Os dados apontam 15 mortes em decorrência do Influenza A (H1N1) em Santo André, 12 em São Bernardo, cinco em Diadema, cinco em Mauá, três em Ribeirão Pires, uma em Rio Grande da Serra e uma em São Caetano.

**A Sala de Situação Regional que monitora os casos de gripe A/H1N1 tem a coordenação do Grupo de Trabalho Saúde do Consórcio.