Casos suspeitos de dengue diminuem 28% no ABC

Na Região, foram registrados 150 casos contraídos nos próprios município. Foto: Fotos Públicas
Na Região, foram registrados 150 casos contraídos nos próprios município. Foto: Fotos Públicas

O número de pessoas com suspeita de dengue no ABCD diminuiu 28,5%, conforme informações do Consórcio Intermunicipal divulgadas nesta sexta-feira (15/04). O parâmetro é a 11ª semana epidemiológica, encerrada em 19 de março, comparada ao mesmo período de 2015. Neste ano, foram 5.738 casos, comparados a 8.016 ocorrências do ano passado.

As informações são coletadas com as sete cidades e repassadas ao GVE7 (Grupo de Vigilância Epidemiológica) do Consórcio. Diadema não atualizou os dados, o que pode refletir na diferença entre os números.

Confira os dados dos municípios por ano:

tabela dengue

Na Região, foram registrados 150 casos autóctones, ou seja, contraídos no próprio município. Destes, 61 estão em São Bernardo, 29 em Santo André, 23 em Diadema, 22 em Mauá, 14 em São Caetano e um em Ribeirão Pires.

O levantamento, porém, também está comprometido, pois uma determinação da CCD (Coordenadoria de Controle de Doenças), vinculada à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, restringiu o envio de novas amostras de sangue de suspeitos de dengue a casos graves, óbitos e notificações em cidades ainda classificadas como silenciosas. No mesmo período de 2015, a região somou 2.218 casos autóctones.

ZIKA E CHIKUNGUNYA

Os dados coletados pelas cidades da Região apontam ainda 38 casos suspeitos de zika vírus até a 11ª semana epidemiológica, sendo 28 em São Bernardo, oito em Mauá, um em Santo André e um em São Caetano. Já a febre chikungunya contabiliza 129 casos suspeitos, sendo 80 em São Bernardo, 28 em Mauá, 14 em Santo André e sete em São Caetano.

Fonte: ABCD Maior