Coluna: Bahia descarta vender Cajá; lucro do Verdão em junho; preço salgado para o Timão; reunião por arena santista…

Meia é titular absoluto do Bahia, que sonha em voltar para a Série A (Divulgação)
Meia é titular absoluto do Bahia, que sonha em voltar para a Série A (Divulgação)

Pretendido por São Paulo e Internacional, o meia Renato Cajá vai permanecer no Bahia. Quem garante é o presidente do Tricolor de Aço, Marcelo Sant’Anna. “Não temos interesse em se desfazer de nenhum jogador titular, porque o objetivo do Bahia é o acesso para a Série A”, avisa Sant’Anna.

Cajá foi contratado no fim do mês de abril do Al Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos. Desde então, fez 13 jogos e marcou um gol. No São Paulo, especulou-se a possibilidade de o lateral-direito Caramelo ser envolvido na troca pelo meia, a fim de diminuir o preço. “Já sondamos o Caramelo em outro momento, mas contratamos o Eduardo e não temos mais interesse em lateral.”

A busca são-paulina por Cajá tem a ver com a saída de Ganso, negociado com o Sevilla – a transferência rendeu R$ 16,3 milhões ao Tricolor.

Superávit…
O Palmeiras registrou lucro de R$ 4,5 milhões no mês de junho, de acordo com as contas apresentadas pelo presidente Paulo Nobre ao COF (Conselho de Orientação Fiscal) do clube na última segunda-feira.

…recorrente
Desde o início de 2016, o Palmeiras já acumula superávit de aproximadamente R$ 30 milhões. Porém, de acordo com os cofistas, tal valor é apenas contábil. “Porque o fluxo de caixa continua extremamente apertado”, explica um dirigente.

Pato por Gustagol:
O Corinthians terá de gastar tudo o que faturou com Alexandre Pato e mais um pouco se quiser contratar Gustavo, atacante de 22 anos. O Criciúma avisou a diretoria alvinegra que só topa vendê-lo por R$ 12 milhões, valor da multa rescisória.

Preço salgado:
A venda de Pato para o Villarreal vai render cerca de R$ 10,8 milhões ao Corinthians. Ainda seria necessário colocar R$ 1,2 milhão para contar com Gustagol, que tem 11 gols em 16 jogos na Série B.

Em pauta:
O presidente santista Modesto Roma Júnior decidiu que usará a próxima reunião do Conselho Deliberativo para dar detalhes sobre o projeto de construção da arena na cidade. A promessa é de que o Peixe não gastará qualquer centavo.

Sem negócio:
Pai de Gabigol, Valdomiro recusou a possibilidade de ficar com apenas 2 milhões de euros pela venda do garoto à Juventus. Ele tem os mesmos 40% do Santos, que embolsaria 18 milhões de euros. O Peixe já avisou que só faz negócio se embolsar tal quantia.

 

*Para comentar esta matéria mande um whatsapp para nós ((11) 97233-5094