Coluna: Palmeiras fatura mais do que 16 times juntos; Santos faz reunião por estádio; Nacional arrecada 1/3 do Tricolor; recorde corintiano…

Verdão ainda acumula sete vitórias e um empate em oito jogos dentro de casa
Verdão ainda acumula sete vitórias e um empate em oito jogos dentro de casa

Clube que mais pontuou como mandante, o Palmeiras também é, de longe, quem mais faturou nos jogos dentro de casa no Brasileirão deste ano. Em oito jogos, foram R$ 11,1 milhões com bilheteria, já descontando as taxas. Se não, o valor subiria para R$ 15,4 milhões nos duelos realizados dentro do Allianz Parque e do Pacaembu.

Para se ter uma ideia do peso da arrecadação alviverde, vale destacar que a soma de outros 16 clubes da Série A não é suficiente para alcançar os R$ 11,1 milhões. São eles: Grêmio, São Paulo, Santa Cruz, Sport, Fluminense, Santa Cruz, Chapecoense, Cruzeiro, Figueirense, Vitória, Atlético-PR, Ponte, Coritiba, América-MG, Botafogo e Atlético-MG. Juntos, os 16 times embolsaram pouco mais de R$ 9 milhões.

Detalhe importante: Coritiba, América-MG, Botafogo e Atlético-MG acumulam prejuízo nas partidas dentro de casa. Depois do Palmeiras, os melhores em termos de renda são Corinthians, Internacional e Flamengo, conforme ranking abaixo.

ARRECADAÇÃO NO BRASILEIRÃO 2016:
1º Palmeiras: R$ 11,1 milhões
2º Corinthians: R$ 7 milhões
3º Internacional: R$ 3,7 milhões
4º Flamengo: R$ 3,6 milhões
5º Grêmio: R$ 2,8 milhões
6º Santa Cruz: R$ 1,2 milhão
7º São Paulo: R$ 1,2 milhões
8º Sport: R$ 801 mil
9º Fluminense: R$ 773 mil
10º Chapecoense: R$ 728 mil
11º Cruzeiro: R$ 649 mil
12º Santos: R$ 640 mil
13º Figueirense: R$ 568 mil
14º Vitória: R$ 330 mil
15º Atlético-PR: R$ 163 mil
16º Ponte Preta: R$ 137 mil
17º Coritiba: – R$ 52 mil
18º América-MG: – R$ 144 mil
19º Botafogo: – R$ 176 mil
20º Atlético-MG: – R$ 206 mil

Dia D:
O presidente santista Modesto Roma Júnior se reunirá nesta sexta-feira com representantes do clube Portuários e com investidores para uma nova rodada de negociação a respeito do futuro estádio alvinegro. Existe enorme otimismo por parte do dirigente.

Sem aprovação:
Na teoria, Modesto não precisa do aval do Conselho Deliberativo do Santos para tirar o projeto da arena do papel. É que o clube não investirá qualquer real no estádio, para mais de 30 mil pagantes, a aproximadamente um quilômetro da Vila. Além disso, o Peixe também não dará seu patrimônio como garantia.

Econômico…
Responsável por eliminar o São Paulo da Libertadores com duas vitórias, o Atlético Nacional teve receita total pouco inferior a R$ 100 milhões na temporada passada. Para se ter uma ideia, a arrecadação foi quase três vezes menor do que a do Tricolor.

…e estruturado
Apesar de arrecadar muito menos em 2015, o clube colombiano tem dado aula na hora de contratar e vender jogadores. Marlos Moreno, Mejia, Sanchez e Copete vão render mais de R$ 70 milhões aos cofres do Atlético Nacional, tendo custado menos de 10% do valor.

Apito inimigo:
Prejudicado pela arbitragem nos dois jogos diante dos colombianos, o São Paulo nem se ateve ao fato de que os juízes do Morumbi e de Medellín não são da Fifa. Indicado para fazer política junto à Conmebol, o diretor de relações institucionais do Tricolor, Ataíde Gil Guerreiro, foi muito criticado internamente.

Recorde à vista:
O clássico contra o São Paulo, no domingo, deve render o maior público do Corinthians no Brasileirão. Restam apenas entradas para os setores Oeste superior e Oeste inferior. O recorde alvinegro é da partida contra a Ponte Preta, quando 35.573 pagantes viram a vitória por 3 a 0.

Alteração incomum:
A Portuguesa adiou para o período da tarde o treino nesta quinta-feira. O motivo: liberar os jogadores para irem ao banco pela manhã receberem o o salário. Atrasos nos pagamentos têm sido algo recorrente no Canindé há anos.