Com encontros temáticos, São Bernardo define estratégias de combate ao trabalho infantil

A Prefeitura de São Bernardo, por meio da secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania e da autarquia Fundação Criança, realiza entre esta quinta e sexta-feira (12 e 13/04) uma série de encontros temáticos com objetivo de estabelecer estratégias de combate e enfrentamento do trabalho infantil, sobretudo o doméstico, no município. A ação é realizada no auditório da Fundação Criança (Rua Francisco Visentainer, nº 804, no Bairro Assunção).
 
Liderada pelo Grupo de Trabalho Gestor do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (GTG Peti), a atividade dará orientação a 220 profissionais indicados pelas secretarias de Educação Saúde, Desenvolvimento Social e Cidadania, além da própria Fundação Criança.
 
De acordo com dados da secretaria de Desenvolvimento Social, São Bernardo já ostenta números reduzidos de crianças em situação de exploração, em comparação com anos anteriores. Em 2017, foram identificadas 42 famílias cujas crianças e adolescentes foram abordados nas ruas. Todas são atualmente acompanhadas pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e pela Fundação Criança. Além disso, o Serviço de Abordagem Social de Rua interpelou 18 adolescentes de outras cidades da região. O trabalho de identificação de trabalho infantil nas ruas é feito por quatro educadores sociais.
 
“O trabalho de rua é identificado pelo Serviço de Abordagem Social de Rua, executado pela Fundação Criança de São Bernardo. Outras formas de trabalho infantil, em especial o trabalho infantil doméstico, são de detecção mais difícil, devido ao seu caráter privado. Por isso, o trabalho de sensibilização que acontecerá junto à rede será focado nesta modalidade”, destacou a secretária de Desenvolvimento Social, Laerte Soares.
 
Todas as famílias com crianças e adolescentes em situação de trabalho são referenciadas ao Creas e inseridas no Serviço de Proteção e Atenção Especializado para famílias e Indivíduos, sendo que as crianças e adolescentes são ainda inseridos em Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo em seu território de moradia. O trabalho preventivo é realizado por toda a rede e inclui os Centros de Referência de Assistência Social (Cras), escolas e Unidades Básicas de Saúde (UBS).
 
Peti – O Programa de Erradicação do Trabalho Infantil faz parte da Política Nacional de Assistência Social e atua por meio de ações que fortalecem o cenário familiar e da infância e juventude. A ação compreende transferências de renda, trabalho social com famílias, oferta de serviços socioeducativos para crianças e adolescentes que se encontram em situação de trabalho.
Fonte: Assessoria São Bernardo do Campo
Imagem: Gabriel Inamine