Com o dobro da capacidade, nova Balsa João Basso começa operar na terça-feira em São Bernardo

Em uma ação correspondente a plataforma de governo da Prefeitura de São Bernardo, sob gestão de Orlando Morando, a melhoria no Transporte para a região do Riacho Grande vai ser viabilizada a partir de terça-feira (16/10), com o início da operação da nova balsa João Basso, cuja capacidade foi ampliada de 200 para 400 pessoas e de 18 para 40 carros por trajeto, garantindo assim o tempo de espera pela metade.
 
A operação de substituição da balsa vai ocorrer a partir das 22h, de segunda-feira (15/10), com prazo de finalização até 6h da terça-feira (16/10). Neste período, os serviços estarão suspensos. Entretanto, a Prefeitura elaborou um planejamento especial para atender a população em todos os serviços essências durante todo o andamento da ação, bem como a logística entre as extremidades da região.
 
SAÚDE – Na Unidade Básica de Saúde Santa Cruz, unidade de atendimento da população do pós-Balsa, serão disponibilizadas duas ambulâncias, assim também como médicos plantonistas.
 
SEGURANÇA – A partir das 20h da segunda-feira, o efetivo de Guardas Civis Municipais e também de viaturas serão ampliado nas localidades correspondentes. A Guarda fará operação de apoio aos funcionários e também trabalhará em conjunto com o 40º Batalhão da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, em ação especial, para atender eventuais ocorrências.
 
EDUCAÇÃO – Os professores, assim como todos os funcionários das escolas do pós-Balsa, serão transportes por veículos disponibilizados pela Secretaria de Educação para o expediente desta terça-feira.
 
TRANSPORTE – Todos os setores envolvidos na operação de funcionalidade do pós-Balsa farão o acesso a região pelo km 37 da Rodovia Imigrantes. A administração municipal fez a interlocução com a Ecovias, concessionária responsável pelo sistema viário, para garantir adicionais atendimentos.
 
COMUNICAÇÃO – A Prefeitura iniciou o processo de divulgação do serviço, como comunicação visual, com banners informativos, cartazes nos ônibus, UBSs, além entrega pessoalmente aos moradores.
 
Na avaliação do prefeito Orlando Morando, a viabilidade da nova bolsa, põe fim a um anseio dos moradores locais, destacando a prioridade da administração em lutar pela melhoria.
 
“Este era um dos compromissos prioritários. Fizemos inúmeras reuniões e trabalhamos com intensidade para garantir este avanço. Vamos seguir em busca por possibilitar as melhores condições para toda a nossa população, em todos os setores”, destacou Morando.
 
Todo o processo de condução da substituição da Balsa João Basso foi coordenado pela ETC (Empresa de Transporte Coletivo) de São Bernardo, que é coordenada por Ademir Silvestre.
 
“Não deixamos de empenhar esforço por esta conquista. Trata-se de uma ação fundamental aos usuários”, destacou Ademir.
 
O novo equipamento já está na água, a caminho de São Bernardo, tendo recebido aval da Marinha nos aspectos de vistoria sobre sua funcionalidade. De responsabilidade da Emae (Empresa Metropolitana de Águas e Energia), a balsa custou aproximadamente R$ 2 milhões.
Redação