Com pressa, PSG entra em cena para contratar Éder Militão

Vinculado ao Tricolor apenas até janeiro de 2019, o lateral-direito pode assinar pré-contrato com qualquer time a partir de julho e, assim, sair de graça. Porém, os franceses querem evitar a concorrência, e estão dispostos a desembolsar uma “quantia justa” para garantir de imediato o reforço defensivo.

A pressa para finalizar a contratação de Militão também está ligada ao compatriota Daniel Alves. O veterano lateral sofreu uma grave lesão do ligamento cruzado anterior do joelho direito, tendo desfalcado o Brasil na Copa do Mundo na Rússia, e deve ficar cerca de seis meses fora dos gramados.

A intermediação do negócio com o PSG está sendo feita pelo empresário Giuliano Bertolucci, que, vale destacar, retomou recentemente a parceria com o representante Ulisses Jorge – tiveram um desentendimento em relação ao futuro do defensor.

Aos 20 anos, Éder Militão também está na mira do Porto. Os portugueses até chegaram a demonstrar confiança no acordo, mas as conversas esfriaram nas últimas semanas. Segundo a imprensa europeia, Borussia Dortmund e Manchester City são outros interessados no jovem são-paulino.

Fonte: Goal

Imagem: Ilustração/Google