Congonhas tem terceiro dia de longas filas

Filas_CongonhasDa redação

O aeroporto de Congonhas abriu uma hora mais cedo nesta quarta-feira (20), e os passageiros continuam enfrentando longas filas no atendimento nos raios-X.

Segundo a Associação Brasileiras das Empresas Aéreas, o aumento no rigor da segurança do embarque para voos domésticos deve causar filas longas nos primeiros dias após sua implantação. Por isso a recomendação é que os passageiros se apresentem para o check-in pelo menos com uma hora e meia de antecedência. Já nos voos internacionais, a recomendação é que os passageiros se apresentem com três horas de antecedência.
Na prática, as regras de segurança nos voos nacionais passam a ser parecidas com as dos internacionais. Embora as novas regras tenham sido tomadas a menos de um mês da Olimpíada, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) declarou que os procedimentos não têm qualquer relação com o evento internacional. Segundo a entidade, o objetivo é padronizar o embarque às práticas recomendadas internacionalmente. Para empresas do setor aéreo, as novas regras causam lentidão e filas no embarque para os voos.

Uma das mudanças é que, ao passar pelo setor de raio-X, o passageiro deve retirar seu notebook e outros dispositivos eletrônicos da bagagem de mão, deixando-os em outra bandeja. Antes, esse procedimento era obrigatório apenas em voos internacionais, que seguem normas de segurança mais rígidas.

A justificativa para o novo procedimento é que o computador portátil dificulta a visualização no raio-X do interior da bagagem. Além disso, as malas de mão também podem ser inspecionadas por agentes dos aeroportos do país.
Outra mudança é que antes de entrar nas salas de embarque de voos domésticos, os passageiro podem ser submetidos a uma revista corporal. A revista aleatória pode ser substituída por scanners corporais.