Crianças sírias sofrem abusos em campo de refugiados na Turquia

Campo de refugiados de Nizip
Campo de refugiados de Nizip

Da redação

Foram revelados nesta quinta-feira (02), uma série de supostos abusos sexuais cometidos contra crianças sírias em um campo de refugiados considerado exemplar pelas autoridades turcas.

De acordo com a agência de imprensa Dogan, um agente de manutenção do campo de Nizip, situado na província de Gaziantep (sudeste), está sendo acusado de ter violentado pelo menos oito crianças sírias entre 8 e 12 anos no ano passado.

A agência do governo turco a cargo de situações de emergência (AFAD), que gerencia o acampamento onde vivem 10.800 pessoas, indicou em um comunicado que “acompanhava de perto” o caso.

O CHP (Partido Republicano do Povo) – principal formação da oposição, pediu a abertura de uma investigação parlamentar e afirmou que enviaria uma delegação ao campo de Nizip.

O homem está sendo acusado de ter atraído as supostas vítimas à área dos banheiros, onde as teria violentado em troca de algo entre 1,5 e 5 libras turcas (o equivalente a 0,45 centavos de euros a 1,50 euros), segundo Dogan.

A Turquia acolhe oficialmente três milhões de refugiados, incluindo 2,7 milhões de sírios, três quartos dos quais vivem fora dos acampamentos.