Cristóvão vai receber menos da metade do salário de Tite no Corinthians

Técnico foi contratado depois de três meses parado, após ser demitido do Atlético-PR
Técnico foi contratado depois de três meses parado, após ser demitido do Atlético-PR

A chegada de Cristóvão Borges para o lugar de Tite rendeu inúmeras críticas dentro e fora do Corinthians, mas dará uma ajuda aos cofres do clube. O novo comandante da seleção ganhava R$ 500 mil por mês, contra cerca de R$ 200 mil prometidos a Cristóvão pelo contrato que termina em dezembro de 2017.

O Timão ainda vai desembolsar aproximadamente R$ 50 mil com Cassiano de Jesus, auxiliar-técnico indicado por Cristóvão e apresentado ontem ao elenco alvinegro.

O Corinthians também vai economizar bastante com a saída de Edu Gaspar, gerente de futebol escolhido por Tite para a CBF. Ele embolsava R$ 120 mil mensais, quase o dobro de seu substituto, Alessandro, que exercia um cargo parecido ao de Edu, mas à frente da base.

Contratado pelo Corinthians depois de várias negativas de colegas de profissão, Cristóvão causou boa impressão no elenco durante o primeiro trabalho, na manhã de ontem. “Os jogadores gostaram da forma franca como o Cristóvão falou. Ele mostrou  humildade e parceria”, explica um membro da comissão técnica fixa do Timão, que participou do papo.

Aprovação…
Antes de fechar com Cristóvão, a diretoria corintiana ouviu alguns atletas do elenco. Fagner, que trabalhou com o treinador no Vasco, foi quem mais encheu a bola do treinador.

…e surpresa
Cristóvão deixou o CT do Parque Ecológico feliz da vida. “Eu não via, havia muito tempo, um grupo de atletas e funcionários tão unido como aqui”, afirmou o técnico, ontem.