Desaprovação do governo Macri sobe 18%

Argentina's President-elect Mauricio Macri acknowledges the audience as he attends the inauguration of incoming Buenos Aires' City Mayor Horacio Rodriguez Larreta (not seen) in Buenos Aires December 9, 2015. Macri's victory in a run-off last month turned Argentine politics on its head, ending 12 years of leftist populism under outgoing President Cristina Fernandez de Kirchner and her late husband and predecessor, Nestor Kirchner. Macri promises to remove state controls on the ailing economy and conduct more orthodox policies.REUTERS/Enrique Marcarian

Da redação

Segundo pesquisa divulgada esta semana, o governo do presidente da Argentina, Mauricio Macri, desagrada a cerca de 43% da população local . O resultado representa um aumento no índice de desaprovação de 18% desde que ele assumiu o poder, há pouco mais de seis meses.

Segundo pesquisa de opinião realizada a pedido do jornal La Nacion, somente 19% dos argentinos consideram boa a situação do país, sendo que para 39% o atual panorama é regular.

Meses mais tarde, o país ainda sofre com os efeitos da crise financeira, aumento nos índices de inflação, assim como de impostos – batizados tarifaços – e uma onda de desemprego.

Desta forma, neste mesmo período, sua aprovação caiu cerca de 15 pontos, ainda que permaneça alta (56%). Os argentinos não parecem perder o otimismo, no entanto, e seis em cada dez pessoas acreditam que a situação do país estará melhor no período de um ano.