Dicas para o seu filho adoecer menos ao entrar na escola

Da redação

Quem tem filho pequeno na escola já sabe. A chance de ficar doentinho é grande. Como seu sistema imunológico ainda não está totalmente maduro, as crianças menores pegam mais facilmente bactérias e vírus.

O melhor seria não entrar para a escolinha cedo demais. Não sendo possível, se a criança adoecer deve recuperar-se em casa. Nem todas as famílias têm com quem deixar o filho e acabam mandando-o para a escola mesmo assim.

A escola que aceita uma criança doente precisaria dispor de uma sala ou quartinho de acolhimento para o caso de febre ou alguma dor, até que os pais venham buscá-la.

Outros fatores também colaboram para o enfraquecimento da imunidade, como sono, sede e falta de sol.  Por isso, é bom manter seu filho bem hidratado, com tempo para brincar ao ar livre e dormir bem.

Para evitar a propagação de vírus entre as crianças, recomenda-se que pais e funcionários de escola adotem uma medida bem simples: lavar as mãos.

Os adultos que cuidam da criança também devem ficar atentos à vacinação. Algumas doenças, como a caxumba e a coqueluche, estão ressurgindo, e os adultos precisam ser vacinados para evitar sua disseminação nas crianças de quem cuidam.

Entre as doenças que podem ser evitadas com vacinas estão a caxumba, rubéola e sarampo, varicela, hepatite A e B, meningite, pneumonia, gripe e tuberculose. É dever da direção garantir que funcionários e professores sejam vacinados periodicamente.