Dimiui número de homicídios no estado

106377_697x437_crop_55b789639929fDa redação

No primeiro semestre de 2016, o número de ocorrências de homicídios dolosos caiu 10,6%, com 205 casos a menos no Estado de São Paulo. A quantidade baixou de 1.934, de janeiro a junho, para 1.729 em igual período deste ano.
Em junho, os casos de homicídios dolosos diminuíram 11,74%, com 31 ocorrências a menos. O número de casos baixou de 264 para 233 registros, o menor total já registrado em toda a séria histórica, iniciada em 2001.
No primeiro semestre, a quantidade de vítimas desse crime também foi menor que nos seis meses de 2015. O indicador recuou 12,33% e o número de mortos passou de 2.036 para 1.785, tendo sido poupadas 251 vidas. É a primeira vez para o período que o total ficou abaixo de 1.800 e é o menor da série histórica.
Em junho, o número de vítimas de homicídio diminuiu 12,68%. O indicador de 276 para 241 – 35 vidas poupadas no mês. O total também é o menor para um mês de junho da série histórica.
Com a redução no número, a taxa de casos de homicídio por 100 habitantes chegou a 8,19 nos últimos 12 meses – de julho de 2015 a junho de 2016 – e é a menor da série histórica.
A taxa de vítimas continua sendo a mais baixa desde 2001 e chegou a 8,56 homicídios a cada por 100 habitantes.
Conheça os dados:
Extorsões mediante sequestro
O indicador de extorsão mediante sequestro apresentou queda de 17,65% no semestre. Com três ocorrências a menos, o total passou de 17 para 14, em relação ao mesmo período de 2015. O número é o menor da série histórica.
Em junho, o número permaneceu estável. Foram contabilizadas duas extorsões mediante sequestro no mês, assim como em junho do ano passado.
Casos e vítimas de latrocínios
Os latrocínios tiveram queda de 8,47% no primeiro semestre. O número baixou de 177 para 162 – 15 casos a menos. É o menor total para o período desde 2010.
Em junho, o indicador teve queda de 6,9%, com dois casos a menos. Foram contabilizados 27, contra 29 em igual mês do ano passado. É o menor número para o mês desde 2012.
A quantidade de vítimas de latrocínio no semestre apresentou redução de 7,73%, com 14 a menos. O número baixou de 181, de janeiro a junho de 2015, para 167 em igual período deste ano. É o menor total para o semestre desde 2010.
Em junho, a quantidade de vítimas de latrocínio caiu 10% em relação a igual período do ano passado. O número passou de 30 para 27 – três a menos. É o menor número desde 2012.
Roubos a banco e de carga
Os roubos a banco apresentaram recuo de 29,35% no semestre, com 27 ocorrências a menos. O indicador passou de 92 para 65 de janeiro a junho deste ano. O total é o menor contabilizado desde o início da série histórica, em 2001.
Roubos e furtos de veículo
Mais uma vez os roubos de veículos recuaram no período acumulado dos meses. De janeiro a junho houve uma redução de 2,64% nos registros, que diminuíram de 38.989 para 37.961 O recuo de 1.028 casos levou ao menor número para o indicador no período desde 2011.
Roubos e furtos em geral
Os roubos em geral aumentaram 5,6% no semestre, com 160.734 casos, e 10,16% em junho de 2016, que teve o registro de 26.576 ocorrências. Os furtos sofreram elevação de 3,95% nos seis meses, de 246.121 para 255.840, e 1,09% no mês passado, com 42.121 casos.
Estupros
Em todo o Estado de São Paulo, os estupros aumentaram 4,5% no semestre. O número passou de 4.532 para 4.736. Em junho o crescimento foi de 19,09%.
Produtividade policial
O trabalho das polícias paulistas alcançou recorde na quantidade de prisões no primeiro semestre do ano. As detenções aumentaram 7,99%. O número passou de 88.910 para 96.011 – o maior para a série histórica.