Dinheiro público financiou 85% do jatinho de Luciano Huck

O empréstimo de R$ 17,7 milhões que o BNDES concedeu à empresa do apresentador Luciano Huck para comprar um jatinho foi 14 vezes maior que o capital social dela. A Brisair Serviços Técnicos Aeronáuticos, que tem sede no Rio de Janeiro, pertence a Huck e à sua mulher, a também apresentadora Angélica Ksyvickis. O BNDES financiou 85% da aeronave Embraer Phenom 300, cujo valor total foi de R$ 20.838.054,81.

Huck é cotado para concorrer à Presidência da República e deve decidir, nos próximos dias, se continua na televisão ou entra na disputa para o Palácio do Planalto. O empréstimo do BNDES vence em 2023.

Segundo dados da Junta Comercial do Rio de Janeiro, a Brisair Serviços Técnicos Aeronáuticos foi criada em 23 de julho de 2003 por Luciano Huck, Philip Eric Haegler e Mário Pederneiras de Faria Júnior. O nome da empresa na época era H2F Serviços Técnicos Aeronáuticos e tinha capital social de R$ 12 mil distribuídos entre os três sócios.

Segundo a última atualização na Junta Comercial, em 2010, a empresa pertencia somente a Huck e Angelica e o capital social já era de R$ 1,2 milhão – 5,7% do valor do jato adquirido três anos depois.

O BNDES aprovou o financiamento em 29 de maio de 2013 com taxa de 3% ao ano, carência de 6 meses para o início do pagamento e prazo de 114 meses para pagamento do empréstimo. A primeira prestação estava prevista para ser quitada em 15 de janeiro de 2014. A Brisair conseguiu o financiamento em 2013 com intermediação do Itaú. Huck é garoto-propaganda do banco.

A matrícula foi efetuada na Anac em 13 de agosto de 2013 na categoria Transporte Privado de Passageiros. O jato executivo tem capacidade de 8 lugares e está alienado para o banco até que a dívida seja quitada em junho de 2023.

Fonte: R7