Doenças cardiovasculares mata mais mulheres do que câncer ginecológico

Da redação

O número de mortes de mulheres com mais de 40 anos é composto por 30% de doenças cardiovasculares, chegando a um número maior que as mortes por câncer ginecológico.

Em todo o mundo, as cardiopatias matam por dia 23 mil mulheres, e por ano 8,5 milhões. Diante disso, a SBCM (Sociedade Brasileira de Clínica MédicA) lançou hoje (29), em São Paulo, a campanha Mulher Coração, para alertar e orientar as brasileiras sobre a prevenção e o diagnóstico precoce.

Os fatores de risco estão o uso de pílulas anticoncepcionais (que podem aumentar as chances de trombose), má alimentação, falta de atividade física regular e o hábito de fumar.

Além disso, mulheres com diabetes, hipertensão e alteração nas taxas de colesterol têm maior predisposição para desenvolver cardiopatias. A chegada da menopausa e as terapias de reposição hormonal também são fatores que aumentam os riscos.