É aprovada a troca imediata de notas falsas retiradas em caixas eletônicos

Por Giovanna Antonialli

 

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a troca imediata de cédulas falsas sacadas nos caixas eletrônicos ou convencionais desde que o

13313437_1163700013664642_2011391378_ocliente comprove a retirada na instituição financeira.

Até agora, os bancos substituíam as células, mas o prazo da troca dependia da relação da instituição com o cliente e não era regulamentada pelo governo.

Essa mudança aconteceu porque a possibilidade de falsários que queriam aproveitar-se da situação eram frequentes, e agora ela vai ser reduzida, já que os bancos vão ter meios para verificar se o cliente está falando a verdade ou não.

A exigência vale apenas para notas sacadas nos caixas eletrônicos ou presenciais. No caso de notas falsas recebidas no comércio, o cliente não vai ter direito ao ressarcimento e é obrigado, pela legislação, a levar a cédula a qualquer agência para que o banco retenha a nota e a envie ao Banco Central.