Embalagens terão que indicar substâncias que podem causar alergia

Da redação

Craisa divulga novo valor da cesta básica

As indústrias alimentícias terão que, obrigatoriamente, especificar em sua rotulagem, os principais alimentos que causam alergias alimentares. A nova medida entrou em vigor no domingo (3) e foi adotada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio da Resolução Nº26, levando em conta a importância da rotulagem dos alimentos embalados para a proteção da saúde e melhoria da qualidade de vida dos consumidores com alergias alimentares e pela constatação de diversos problemas na transmissão de informações nos rótulos.

A medida se aplica aos alimentos, ingredientes, aditivos alimentares e coadjuvantes de tecnologia embalados na ausência dos consumidores, inclusive aqueles destinados exclusivamente ao processamento industrial e os destinados aos serviços de alimentação.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), de 6% a 8% das crianças com menos de seis anos de idade têm algum tipo de alergia alimentar. Entre os adultos, o número chega a 3%.

Os produtos que possuem esses ingredientes devem ter no rótulo uma das seguintes informações: “Alérgicos: Contém (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)”, “Alérgicos: Contém derivados de (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)” ou “Alérgicos: Contém (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares) e derivados”.