Empresário de futebol revela pânico após atentado em aeroporto turco

cleber
Cleber Desiderio ainda no aeroporto de Guarulhos, antes do susto em Istambul

Era para ser uma simples passagem pelo aeroporto de Istambul, com destino a Tóquio, no Japão. Mas a conexão pela cidade turca se transformou em um filme de terror para o empresário brasileiro Cleber Desiderio. Pouco depois de desembarcar, na tarde desta terça-feira, ele assistiu a cenas de pânico por causa do atentado com atiradores e homens-bomba.

Até o momento, são 31 mortos e 147 feridos. “Assim que cheguei ao aeroporto, senti um cheiro forte de pólvora. Aí, um pouco depois, tinha um monte de gente correndo e muitas pessoas chorando”, revela Desiderio, que estava a caminho do Japão para se encontrar com alguns de seus jogadores, como Daniel Lovinho e Diego Rosa.

“Fiquei apavorado, porque não esperava viver isso. É um susto tremendo”, reconhece o empresário, que não se machucou. “O pior é que todos os voos foram cancelados e o aeroporto fechou”, completa. “Só fui descobrir depois que era um atentado.”

Principal terminal aéreo da Turquia, o Aeroporto Kemal Ataturk foi só mais um dos palcos de ataques extremistas que atingem o país desde o ano passado. Nenhum grupo terrorista assumiu ainda a autoria do atentado, embora a polícia turca suspeite que o Estado Islâmico seja o responsável.

“Foi assustador ver a quantidade de sangue e tiros nos vidros. Felizmente, consegui sair do aeroporto e estou em um hotel à espero do voo para Tóquio.”