Escolas estaduais concorrem ao Prêmio Construindo a Nação

Da redação

No próximo dia 7 de novembro, o Instituto Cidadania divulga o vencedor do prêmio Construindo a Nação 2017. Desta vez, 368 grêmios das escolas estaduais de São Paulo estão na disputa. Os candidatos, de diferentes regiões do Estado, tiveram o desafio de registrar em vídeo projetos que desenvolvem nas comunidades nas áreas de saúde, cultura, inclusão digital, filantropia e meio-ambiente.

A expectativa da rede é repetir o bom desempenho dos últimos dois anos, quando conquistou o primeiro lugar em 2016 com a iniciativa “biblioteca solidária” (grêmio Força Jovem, da Escola Estadual Rubens de Oliveira Camargo, em Rubinéia) e, em 2015, com “ciclista consciente” (grêmio Detona, da Escola Estadual Tonico Barão, em General Salgado.

São ao todo três júris: interno (formado por técnicos do Instituto), especialistas (convidados da área de Educação) e popular (estudantes, professores e famílias). Eles avaliam a criatividade da prática social, mobilização dos alunos, impacto transformador do projeto, ciclo de vida da ação e a participação popular.

O grêmio vencedor receberá R$ 10.000,00 (dez mil reais) revertidos em equipamentos eletroeletrônicos (televisor, computador, impressora, etc.), que deverão permanecer nas dependências das escolas. A premiação está marcada para dezembro, em São Paulo.

I Encontro de Grêmios

Antes do resultado do prêmio Construindo a Nação, líderes estudantis da Secretaria da Educação participam nesta quarta (25) e quinta (26) do I Encontro de Grêmios Estudantis, em Bauru. O evento faz parte do projeto “Gestão Democrática” e tem objetivo de ampliar o diálogo e as estratégias de mobilização da rede. Foram selecionados para representantes com idade entre 12 e 18 anos.