Exclusivo: Auricchio afirma que SCS fechou 2017 com superávit de R$ 30 milhões

TV+ ABC – Trace um balanço das principais ações de governo em 2017 nas principais áreas: Saúde, Educação, Habitação, Esporte, Lazer, Finanças, etc. Poderia citar números que demonstrem este avanço?

José Auricchio Junior – Em Saúde inauguramos o Centro de Endoscopia Dr. Odair Manzini, além da ampliação e revitalização da UTI pediátrica, enfermaria e brinquedoteca do Hospital Infantil Márcia Braido. Restabelecemos o bom funcionamento da assistência farmacêutica, ou seja, hoje não falta medicamento em nenhuma unidade de saúde do município. Também foram realizadas mais de 195 mil consultas em 44 especialidades médicas durante 2017. Algumas ações foram realizadas para se diminuir a fila acumulada em consultas, exames e cirurgias. O programa Gente Cuidando de Gente fez 16.923 atendimentos em 13 edições. E durante todo o ano foram feitos 192.500 exames por imagem.

Na Educação o ano foi de muito trabalho para atender aos mais de 22.000 alunos da rede municipal. Muitas escolas estão passando por reformas. Também foram iniciadas ações digitais, como a parceria com o Google, em que as escolas terão recursos como plataformas para criação de gráficos e textos, formulários, e-mails e até ferramentas para criação de websites com propósitos educacionais. Também foram dados os primeiros passos para implantação da Prova São Caetano totalmente de forma digital.

Em zeladoria, o programa “Embeleza São Caetano” tratou da recuperação de equipamentos e espaços públicos municipais. Foram intervenções em 19 unidades de saúde, 8 escolas, 4 parques, 10 praças, 3 clubes e 17 outros próprios municipais e demais locais, como cemitérios, pontes e monumentos.

Em Segurança, ampliamos o efetivo da Guarda Civil Municipal e implantados o Detecta – Barreiras Eletrônicas, em parceria com o Governo do Estado, com pontos de monitoramento em todas entradas da cidade.

Os programas sociais também estão sendo restabelecidos, conforme estamos conseguindo reorganizar a cidade, tanto financeira quanto estruturalmente. As cestas básicas já voltaram, no fim do ano passado, a ser entregues nas casas de cerca de 7.000 famílias. O Agente Cidadão Sênior está em fase final de seleção e muito em breve já estará novamente em plena atividade. Aos poucos toda a cidade volta a seu bom funcionamento e retoma seu trilho de crescimento.

TV+ ABC – Como definiria a situação econômica do município, atualmente? A dívida foi equalizada?

JAJ – Encerramos 2017 com superávit superior a R$ 30 milhões. Com esforço de toda a Prefeitura, todos os secretários e servidores, conseguimos reverter o cenário caótico do início do ano para um cenário de boas perspectivas para 2018. Tínhamos cerca de R$ 190 milhões em restos a pagar e reclamações de fornecedores. Sendo que, em caixa, havia apenas R$ 26 milhões. Ou seja, as contas apresentavam um déficit de R$ 164 milhões, num cenário difícil da economia do país, o que reduzia ainda mais nossas expectativas em relação à arrecadação. Por isso as medidas foram fortes. Renegociamos todos os contratos, reduzindo valores em média de 25%. Devolvemos carros e celulares alugados. Houve exoneração de cerca de 2.000 funcionários, cargos comissionados foram congelados em 30%. E no geral, o orçamento municipal foi contingenciado em 26%.

 

TV+ ABC – Quais projetos foram implementados nestas primeiras semanas do ano?

JAJ – Algumas ações iniciadas em 2017 começam a ser implantadas agora. É caso, por exemplo, do novo modelo de distribuição de uniforme escolar por meio de transferência de recurso ao munícipe. Com o Cartão Uniforme, o morador pode ir a qualquer malharia e comprar o kit com sete peças. Os pais já têm procurado as malharias da região, especialmente São Caetano, para fazer as encomendas. Esse modelo é inédito, que permite aos pais escolherem o tamanho adequado para seus filhos e evita a compra feita por licitação, que é mais burocrática e acaba caindo em um mercado bastante cartelizado.

TV+ ABC – Quais projetos serão tirados no papel em 2018? Pode adiantar alguns?

JAJ – Temos previstas algumas inaugurações de obras que foram retomadas, como a nova escola de Educação Infantil da Rua Saldanha Marinho e o CAPS AD (Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas), ambas previstas para o primeiro trimestre. Há também o Centro de Ginástica Rítmica e Artística, que será um dos mais modernos do país. Na Saúde, em termos de reforma, haverá revitalização de nove Unidades Básicas de Saúde, além da completa reforma do Hospital de Emergências Albert Sabin. Também colocaremos em funcionamento o SOS Cidadão 156, que concentrará todos os serviços de urgência do município, como atendimento pré-hospitalar, polícia, Guarda Municipal, bombeiros e Defesa Civil.

TV+ ABC – Qual mensagem deixa à população neste começo de ano?

JAJ – Estamos retomando aos poucos a capacidade de investimento no município. Ainda teremos um 2018 com ajustes e dificuldades. Mas posso dizer que já temos caminhos mais claros e bem definidos para que São Caetano volte a se desenvolver, com organização e respeito. A mensagem que eu deixo é de positividade e de união.