Famílias invadem terreno privado abandonado em Santo André

Da redação

O valor de aluguel que gira em torno de R$500 para moradias de dois cômodos foi o motivo para que cerca de 18 famílias migrassem da Zona Leste de São Paulo para Santo André.

Há oito meses, aproximadamente 50 pessoas se amontoam em um terreno abandonado na Vila Camilópolis, procurando a garantia de um lar. O local é precário e deveria estar em obras pela iniciativa privada na construção de um conjunto habitacional, porém o processo está paralisado há cerca de cinco anos. As famílias sobrevivem com itens, em maioria, doados ou adquiridos em ferro-velho.

O terreno foi doado à Associação Santa Luzia, em 2000, a fim de que fosse concluída a obra em três anos, de acordo com informações da Prefeitura. Porém, como não aconteceu o acordado, o município entrou com processo para retomada da área, no entanto não possui legitimidade jurídica para pedir a saída das famílias.