Ferroviários anunciam greve para 1º de novembro

Da redação

Os ferroviários da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) decidiram, em Assembleia, pelo “estado de greve” até o dia 31 de outubro (terça-feira) e pela greve a partir de zero hora do dia 01 de novembro (quarta-feira).

O motivo é a atitude da CPTM em dificultar um acordo para o PPR (Programa de Participação de Resultados) 2017. A proposta da CPTM praticamente acaba com o PPR, uma vez que impõe todos os indicadores no cálculo da garantia mínima do prêmio, diferente do acordado nos anos anteriores. O problema é que a maioria desses indicadores não depende da ação dos funcionários.

A proposta pode reduzir, e muito, o valor a receber, inclusive sendo menor que do ano passado. Nos acordos anteriores, negociados no TRT (Tribunal Regional do Trabalho), apenas o indicador “Passageiros Transportados” está vinculado à garantia mínima. Efetivamente, é o único indicador que depende da atuação dos empregados, e é o único indicador que a categoria tem como acompanhar o resultado, já que apenas ele é disponibilizado pela empresa.