Início Política Brasil FUABC diz que Paço de Mauá informou rompimento só à noite

FUABC diz que Paço de Mauá informou rompimento só à noite


A FUABC (Fundação do ABC) informou que a Prefeitura de Mauá comunicou somente ontem à noite sobre o rompimento unilateral do contrato de gestão dos equipamentos de saúde. O Diário antecipou ontem que o Paço assinou acordo emergencial, por R$ 14,3 milhões, com a OS (Organização Social) AMG (Associação Metropolitana de Gestão), sediada em Presidente Bernardes (Interior).

Por meio de nota, a FUABC se disse surpresa com a decisão e, diante da reportagem do Diário, solicitou ao governo da prefeita Alaíde Damo (MDB) plano de “desmobilização dos serviços com o objetivo de evitar o colapso no atendimento da rede pública”, uma vez que “tal decisão coloca em grave risco a segurança dos pacientes internados e os atendimentos realizados nas áreas de urgência e emergência”.

“A FUABC esclarece que não se opõe ao direito do município de substituir a gestão dos serviços de saúde, desde que seja apresentado previamente o cronograma de pagamento da dívida da Prefeitura de Mauá com a FUABC, como já foi pactuado pelo município junto ao Ministério Público e FUABC”, disse. A entidade da região cobra dívida na ordem de R$ 150 milhões, referentes a serviços prestados e não pagos. O Paço, por sua vez, diverge do valor cobrado.

A FUABC, contudo, não informou se pactuou com o Paço mauaense a transição. Também não respondeu aos questionamentos do Diário se pretende levar o caso à Justiça, uma vez que as duas partes ainda negociavam assinatura de TAC (Termo de Ajustamento de Conduta).

Também por meio de nota, o governo Alaíde confirmou a troca na gestão dos equipamentos de saúde, incluindo o Hospital Doutor Radamés Nardini, e afirmou que fará processo licitatório para contratação definitiva da OS que substituirá a FUABC. “Enquanto isso, a contratação (da AMG) será feita em caráter emergencial, sempre priorizando o bem-estar e a saúde da população mauaense”, declarou o Paço.

Deixe uma resposta