Governo admite que rodoanel sairá, no mínimo, R$390 milhões mais caro que o previsto

Por Marianna Fanti

42099A bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo se reúne nesta terça-feira (31), para discutir a possibilidade de instaurar uma CPI na Casa, bem como levar representações ao Ministério Público, para apurar possíveis fraudes nas obras do Rodoanel Norte.

Vale ressaltar que no início do mês de maio, o deputado Alencar Santana Braga (PT) havia apresentado um requerimento pedindo que o presidente da Dersa, Laurence Casagrande, prestasse depoimento com o objetivo de esclarecer dúvidas sobre as desapropriações feitas para as obras do rodoanel que tiveram custo elevado e atrasaram.

Por outro lado, a Dersa terá que explicar quais foram os motivos dos aditivos que encareceram os serviços da terraplanagem – especificamente do lote 2 da OAS, que foi o que sofreu maior aumento. Uma vez que a Dersa – economia mista controlada pela gestão Alckmin, firmou contrato com a OAS, baseado somente em um relatório feito pela própria empreiteira, tal acordo aumentou em 190% os custos da terraplanagem no lote 2 do trecho norte do rodoanel – salto de R$ 26 para R$ 102 milhões.