Dados da Enel, empresa responsável pela distribuição de energia elétrica no Grande ABC, mostram que furtos e fraudes na rede elétrica do nas sete cidades aumentaram 66% no ano passado, na comparação com o ano anterior. A empresa atribuiu o incremento à crise financeira provocada pela pandemia de Covid e destaca que os prejuízos afetam todos os clientes.

Algumas cidades, como São Bernardo e São Caetano, registraram aumento superiores a 100%. Três cidades da região (Santo André, São Bernardo e Diadema) figuram no ranking da empresa com os cinco municípios paulistas onde foram realizadas mais inspeções e localizadas mais irregularidades, entre os 24 de atuação da Enel.

O professor de engenharia elétrica do Instituto Mauá de Tecnologia Marcos Rosa dos Santos explicou que uma pessoa sem a qualificação técnica adequada e sem os equipamentos de proteção necessário se coloca em risco de morte ao mexer na rede elétrica. “O risco de descarga elétrica é grande, por detalhes desde a distância entre quem mexe na rede e um poste metálico, por exemplo, até identificar o tipo de tensão do fio”, explicou. “Se um choque não for o bastante para causar algum trauma, a pessoa pode ainda sofrer uma queda e ter graves consequências disso”, completou.

O docente lembrou que ligações irregulares aumentam a chance de que eletrodomésticos queimem. “Se houver alguma oscilação na rede, essa ligação clandestina não vai ter os dispositivos de controle da rede regular e isso pode danificar diferenres tipos de aparelhos eletrônicos”, completou.

O responsável por gestão de perdas da Enel, Clodolado Silveira, explicou que a empresa tem investido em tecnologia para identificar irregularidades e já conseguem, por meio de inteligência artificial, simular o consumo dos imóveis para identificar possíveis alterações que fujam da normalidade.

Os famosos “gatos” nas redes elétricas representam prejuízos para a distribuidora, mas também para todos os clientes, uma vez que essas perdas são repassados para todos os outros consumidores. “Estamos intensificando as inspeções e, no ano que vem, a estimativa é que elas aumentem em 40%”, detalhou Silveira. “E as irregularidades são encontradas em todas as regiões, nas periferias e nos centros, e, em sua maioria, nos clientes que não são os grandes consumidores, mas, sim, residências e comércios”, concluiu.

A empresa faz apelo para que todas as pessoas que tiverem conhecimento sobre fraudes e furtos na rede elétrica denunciem, pelos canais disponibilizados pela Enel. A denúncia é anônima. Ligações podem ser feitas para o número 0800-7272196. Também podem ser utilizados o site

Deixe uma resposta