Grávidas e estilosas

A imagem de uma grávida está sempre associada a uma mulher com roupas largas – ditas confortáveis –, relaxada e nada, nada estilosa.

Mas não precisa ser assim, viu? Mesmo com a barriga já bem grandona, é possível manter o guarda-roupa descolado sem sofrer com peças desconfortáveis.

Quem dá as dicas são as próprias mamães, que estão passando ou já passaram por isso e não desistiram de incluir peças da moda nos seus looks. Confira os segredos delas!

Faça adaptações no seu guarda-roupa

Apesar do barrigão, a dica da estilista Marina Breithaupt, do blog Petit Niños, que também é colaboradora de Babble e mãe da Babi, do Theo e da Amelie – que nasceu enquanto produzíamos esta matéria (bem-vinda, Amelie!) -, é mesclar tudo. “Nem toda roupa precisa ser exclusivamente de grávida. Invista em jeans próprios para a gestação e o restante pode ser adaptado, como camisas mais larguinhas que você já tenha ou compre, pois peças com abertura também serão utilizadas no período de amamentação”, sugere Marina (fotos abaixo).

Fotos: Getty Images
Fotos: Getty Images

Entregue-se aos coletes

A dica da Carol Cedano, que está grávida de 38 semanas da pequena Tarsila, é investir em coletes jeans e de alfaiataria. “O jeans para momentos de descontração e o de alfaiataria para looks que precisam de um ar mais arrumadinho, como reuniões de trabalho”, aconselha. Abertinho, é fácil de combinar e dá aquela levantada mesmo em um visual básico.

O pretinho básico da gestante

Ele, sempre ele. Mas se cai bem, por que não? “A gente precisa de roupas de corte reto, nem justas, nem largas. Um vestido preto até o joelho, de corte reto, foi a peça que mais usei durante minha última gravidez. Cai bem sempre, combina com tudo o que a gente tem no guarda-roupa. Imprescindível!!! Fora que dá para continuar usando depois que o bebê nascer”, aconselha Juliana Ali (fotos abaixo), do blog Juliana e a Moda, mãe do Teodoro e da Carmen, que está com 10 meses.

Fotos: Getty Images
Fotos: Getty Images

Transfira a cintura

Já que o bebê está ocupando a sua cintura, uma boa ideia é definir novos lugares para marcar o corpo. “A dica é subir a cintura ou deixá-la marcada mais baixinha, com cintos ou faixas”, conta Marina. Já Carol não é adepta de nada apertando a região. Por isso, investe em outros acessórios, como os maxicolares. “Eles chamam a atenção para a área do colo e do rosto e ainda dão vida a blusinhas e vestidos básicos”, acrescenta.

Calças larguinhas

O modelo de calça preferido da Juliana era o saruel. Segundo ela, o corte dessa peça faz com que as coxas pareçam mais finas e o bumbum, menor. Por isso, virou peça-chave no guarda-roupa dela. Já Carol é adepta das roupas com elastano, como leggings e calças modelo flare (as antigas bailarinas, sabe?), que são agradáveis e estilosas.

Confortável e moderninho

Geralmente grávidas fogem dos saltos. Mas não precisa ser assim. Para Marina, sapatilhas e flats são as melhores amigas para o dia a dia de uma gestante. “Mas dá para fugir do comum e investir em um saltinho para passeios rápidos, principalmente do tipo anabela e plataformas”, comenta.

O mundo é das batas

Elas são confortáveis, fofas e, segundo Juliana, se forem coloridas, dão vida a qualquer look. Por serem larguinhas, comportam a barriga sem grandes transtornos. Além disso, depois que o bebê nascer, podem continuar no seu guarda-roupa sem problema algum.

Fonte: Disney Bubble