Haddad instala 103 novos radares em São Paulo e multas crescem

haddadDa redação

Ao longo do ano de 2016, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), instalou em média mais de um radar de fiscalização a cada dois dias. No total, foram 103 novos aparelhos na cidade até 15 de junho.

Até dezembro de 2015 a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) tinha 854 equipamentos para fiscalização de infrações –número que chegou agora a 957.

Com isso, as multas têm aumentado ano a ano. Em 2015, 71,9% das infrações haviam sido flagradas pela fiscalização eletrônica. Entre janeiro e fevereiro deste ano, esse índice chegou a 81,2%.

O número total de multas também cresceu: nos dois primeiros meses de 2016, foram aplicadas 2.529.807 multas. No mesmo período de 2014, foram 1.467.320 autuações. Além do maior número de radares, a alta das multas foi influenciada por medidas como a redução dos limites de velocidade.

O prefeito Haddad, o secretário dos Transportes, Jilmar Tatto, o ex-secretário de Finanças Marcos Cruz e o atual, Rogério Oliveira, estão sendo investigados pelo Ministério Público sob suspeita de improbidade administrativa. A Promotoria diz que eles criaram uma “indústria das multas” para aumentar a arrecadação do município. O processo está tramitando em segredo na Justiça.