Hugo Hoyama defende São Bernardo nos Jogos Abertos

A história do mesatenista Hugo Hoyama se mistura com a dos Jogos Abertos do Interior (JAI). A maior competição poliesportiva da América Latina, cuja abertura da 81ª edição será nesta sexta-feira (17/11), às 10h, no Ginásio Poliesportivo de São Bernardo, foi onde o atleta de 48 anos fez sua estreia em competições oficiais. Em 1983, aos 14 anos, o atleta defendeu São Bernardo, pela primeira vez na carreira. No total, foram 30 participações, sendo 25 com as cores são-bernardense. As contas não estão erradas. Hoyama deixou de participar do JAI em apenas quatro oportunidades, para defender a Seleção Brasileira.
 
Aos 48 anos e longe de pensar em aposentadoria, o segundo maior recordista em medalhas de ouro em Jogos Pan-Americanos, com 10, – atrás apenas do nadador Thiago Pereira -, tem mais um incentivo para não abandonar as raquetes: a pequena Ariel, de quatro meses. “Minha filha chegou para coroar uma vida de muitas conquistas. Tenho muita energia para continuar jogando e defendendo São Bernardo”, afirmou o mesatenista.
 
Hoyama ainda possui outros marcos na carreira como o nono lugar na Olimpíada de Atlanta (1996), quando eliminou o campeão mundial Jorge Persson, da Suécia, na categoria simples. Como treinador da seleção feminina de tênis de mesa, Hoyama também levou a equipe à elite mundial do tênis de mesa em 2014, derrotando todos os seus adversários.
 
Nos Jogos Abertos, o mesatenista liderará a equipe de São Bernardo que disputará a segunda divisão do evento. “Na competição, há o encontro entre atletas experientes e jovens talentos, fortalecendo as modalidades e permitindo o intercâmbio entre os esportistas. Essa experiência me ajudou bastante no período em que defendi a Seleção Brasileira.
 
Para o veterano dos Jogos, o novo modelo de sede compartilhada, adotado de forma pioneira no Grande ABC, por meio de parceria entre o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, do governo estadual, inaugura um novo tempo na competição.
 
“Esse novo formato tira todo o peso da organização de apenas uma cidade, permitindo que os outros municípios cedam os melhores espaços para a prática esportiva. Todos ganham: as cidades que reduzem o custo de investimento; os atletas, que entraram em disputa em bons equipamentos; e o público que terá acesso a diferentes competições”, finalizou.
 
A 81ª edição dos Jogos Abertos vai até o dia 26, com as 32 modalidades disputadas em cinco cidades (São Bernardo, Santo André, São Caetano, Mauá e Ribeirão Pires).