Justiça solta vereadora Elian Santana

A vereadora de Santo André, Elian Santana, presa desde o dia 26 de novembro, acusada de participar de fraude ao INSS além de ceder seu gabinete na câmara para negociações que aceleravam aposentadorias em troca de dinheiro, foi solta na última sexta-feira (14/12), após o TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) acolher seu habeas corpus.

Apesar de ser solta, uma série de medidas cautelares foram impostas à parlamentar que continua como uma das suspeitas de crimes contra os cofres da Previdência Social.

Segundo a decisão judicial, Elian está suspensa da função de vereadora e de qualquer outra atividade relacionada a consultoria e assessoramento para obtenção de benefícios previdenciários ou assistenciais.

Além disso, terá que pagar uma fiança superior à R$ 28 mil, e só será libertada 48 horas após o pagamento do valor imposto. Não pode se ausentar por mais de uma semana de sua residência, não pode sair do país e terá que usar uma tornozeleira eletrônica.