O Gauchão tem novo líder. O Grêmio chega a 17 pontos na tabela e assume a primeira colocação com um jogo a menos. O Colorado é vice-líder, com 17 pontos, mas leva a pior no saldo de gols – 11 a 5 em vantagem para o Grêmio.

Primeiro tempo

O Inter ficou com a bola e trocou passes – com lentidão – até alcançar 70% de posse. O Grêmio adiantou a marcação e causou problemas à saída de bola rival. Esta foi a tônica de um primeiro tempo com estratégias bem definidas e raros lances de perigo. Mas pelo decorrer dos 45 minutos, a proposta gremista funcionou melhor. O Tricolor abdicou da bola e conseguiu controlar o jogo mesmo sem ela: incomodou a defesa colorada, forçou ligações diretas e roubou a bola para chegar rápido à área. O Colorado, por sua vez, ficou preso a um toque de bola burocrático, mas encontrou brechas para escapar ao ataque uma ou outra vez.

Brenno e Marcelo Lomba trabalharam uma vez cada. O goleiro colorado fez boa defesa em finalização de Alisson após tabela com Diego Souza. O gremista salvou a equipe em um chute de Praxedes, na melhor chance da primeira etapa. E só.

SEGUNDO TEMPO

Se o primeiro tempo deu sono, o segundo tempo teve mais espaços e lances de perigo, com emoção crescente à medida que o tempo passava, até virar a meia-noite. Nos primeiros minutos da madrugada de domingo, Léo Chú fez um golaço em chute de fora da área. Mandou no ângulo, sem chances para Marcelo Lomba.

Antes disso, a tônica foi a mesma dos 45 minutos iniciais: o Inter teve mais a bola, mas pouco fazia, e o Grêmio marcava e fechava espaços. Lucas Ribeiro fez uma jogada individual em que arrancou desde a defesa até chegar à área, mas mandou para fora. Pelo Tricolor, Ferreira era quem mais ameaçava, com investidas pela esquerda. No lance mais perigoso, finalizou para fora.

Herói tricolor de berço

Coube a um gremista do berço, que brigava pelo Grêmio na infância, marcar o gol da vitória no primeiro Gre-Nal do ano. Léo Chú saiu do banco de reservas para fazer um golaço de pé direito, com um chute que saiu de seu pé direito para acertar o âgulo e entrar para a história. O atacante comemorou com a flechada, em homenagem a Tarciso Flecha Negra. Um predestinado que marcou seu primeiro gol pleo time do coração no meio de semana

Invencibilidade mantida

O Grêmio assume a liderança do Gauchão com um jogo a menos e ainda mantém uma longa invencibilidade de quase sete anos em Gre-Nais na Arena. O Tricolor chegou ao 15º clássico seguido sem perder em casa. São sete vitórias e oito empates. E é a maior série invicta de um mandante na história centenária da rivalidade

Deixe uma resposta