Mais de mil funcionários da Mercedes podem ficar sem emprego

63abec3ba2858b7b87c94fcc54215560Da redação

Nesta terça-feira (02), a Mercedes-Benz de São Bernardo do Campo surpreendeu seus funcionários com a divulgação de comunicado interno sobre a intenção de realizar demissões a partir de setembro, quando o período de estabilidade garantido pelo PPE (Programa de Proteção ao Emprego) chega ao fim. Ao todo, cerca de 1.870 funcionários considerados como excedentes podem ser cortados.

Os motivos alegados seriam a avaliação da empresa de que o mercado brasileiro não apresenta sinais de reação em 2017, além dos baixos resultados do PDV (Plano de Demissões Voluntárias) aberto de 1° de junho a 25 de julho, com 630 adesões entre horistas e mensalistas da fábrica.

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC esclareceu, por meio de assessoria de imprensa, que não foi comunicado oficialmente sobre a decisão da empresa e que não irá aceitar demissões na fábrica.