Messi começa a ser julgado por suspeita de fraude fiscal

Da redação

Messi deve prestar depoimento na quinta-feira Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
Messi deve prestar depoimento na quinta-feira Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

O julgamento por fraude fiscal contra o atual melhor jogador do mundo Lionel Messi, camisa 10 do Barcelona e da seleção argentina, começou nesta terça-feira na Espanha.

O processo, que nesta terça-feira é dedicado a questões de procedimento, começou sem a presença do atleta em um tribunal de Barcelona, com grande presença de jornalistas.

O jogador e seu pai são acusados de organizar uma rede de empresas de fachada em Belize e no Uruguai, considerados paraísos fiscais na época, para ocultar o dinheiro recebido pelos direitos de imagem do jogador entre 2007 e 2009. A suposta fraude chegou a 4,16 milhões de euros.

Caso sejam declarados culpados, a Advocacia do Estado pode dar para Messi e seu pai uma multa equivalente ao valor da fraude, além de 22 meses e meio de prisão. Por não terem antecedentes judiciais, a princípio não teriam que cumprir esta possível pena. Como já fizeram em 2013, os Messi pretendem desvincular o craque do Barça e da seleção argentina da gestão de sua fortuna, atribuindo a responsabilidade a seu pai.