Microcefalia: Mais de cinco mil casos estão com investigações encerradas

Da redação

Microcephaly-comparison-500pxO novo boletim do Ministério da Saúde aponta que, até 9 de julho,  63% (5.309) dos 8.451 casos suspeitos de microcefalia notificados à pasta desde o início das investigações, já tiveram as investigações encerradas. Do total investigados, 1.687 casos foram confirmados de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso, sugestivos de infecção congênita.

3.142 casos suspeitos de microcefalia continuam sendo alvo de investigações em todo o país. Do total de casos confirmados (1.687), 266 tiveram diagnóstico positivo por critério laboratorial específico para o vírus Zika. O Ministério da Saúde, no entanto, ressalta que esse dado não representa, adequadamente, a totalidade do número de casos relacionados ao vírus.

A pasta considera que houve infecção pelo Zika na maior parte das mães que tiveram bebês com diagnóstico final de microcefalia. Os 1.687 casos confirmados em todo o Brasil ocorreram em 592 municípios, localizados em todas as unidades da federação e no Distrito Federal.

No que diz respeito às mortes, foram registrados 351 óbitos suspeitos de microcefalia e/ou alteração do sistema nervoso central após o parto ou durante a gestação (abortamento ou natimorto) no país. Isso representa 4,2% do total de casos notificados.