Ministério do Trabalho será extinto e atribuições divididas em 3 pastas

Onyx Lorenzoni, futuro chefe da Casa Civil e Ministro Extraordinário de Transição, afirmou que o Ministério do Trabalho vai deixar de existir e as atribuições da pasta serão dividias entre o Ministérios da Justiça e Segurança Pública, Economia e Cidadania.

O futuro governo contará com 20 ministérios “funcionais”, e o Banco Central e a AGU (Advocacia-Geral da União) perderão status de ministério.

Segundo Lorenzoni, a parte de “concessão de carta sindical” vai para a Justiça, políticas de geração de emprego ficarão a encargo do Ministério da Economia, e terceira parte ficará na Cidadania – que unificará as atribuições do Desenvolvimento Social, Esporte e Cultura.

Até agora Bolsonaro anunciou 20 ministérios, e a expectativa é que ele anuncie o resto da equipe nesta semana. Falta anunciar o nome do ministro do Meio Ambiente e dos Direitos Humanos.