moObie: maior plataforma de carsharing do país “entrega” veículo alugado em até três horas

Maior empresa de carsharing do Brasil, a moObie passa a oferecer um novo serviço que tem como objetivo trazer ainda mais rapidez e comodidade para quem opta pelo modelo de compartilhamento de carros peer to peer. Isso porque quem aluga na plataforma agora terá a oportunidade de solicitar que o automóvel seja entregue no endereço de maior comodidade em até três horas após o pedido.
A princípio, modelos como Corolla e Prius (veículo sustentável) são contemplados pela nova ferramenta da moObie, uma novidade entre todos os mercados de locação de carros, sejam no modelo tradicional ou entre os já ambientados ao carsharing. Ela se desenvolve a partir de uma aproximação estratégica inovadora com parceiros da startup dispostos a providenciarem os veículos para um compartilhamento que responde às demandas mais urgentes – um dos principais pontos que motivaram a moObie a realizar esses testes.
Por conta de ser uma exclusividade no universo do carsharing e entre as soluções para a mobilidade urbana como um todo, a fase de testes deste novo produto representa um passo importante em direção à captação de um público e o aprimoramento de seu respectivo atendimento pelo serviço, cada vez mais personalizado e adequado às situações cotidianas do usuário, podendo ampliar seu conforto e rentabilizar seu tempo.
O custo também cabe no bolso: para ser entregue em três horas na casa do usuário, a locação do veículo sai por cerca de R$ 220, com as respectivas taxas inclusas. Ainda que os testes foquem em demandas mais pontuais, a diária para quem precisar do carro além do dia do aluguel sai por volta de R$ 150. Para acessar o serviço, basta entrar em uma landing page no próprio app, que leva a uma rápida página de cadastramento.
Além de impactar uma demanda pré-existente de um público que busca conveniência, o projeto experimental da moObie responde também às necessidades da própria solução para a mobilidade a que se propõe, que com aprimoramento tende a se massificar. “A conveniência e a agilidade proporcionadas por essa tentativa de um compartilhamento via delivery mostram que, além de um entendimento da realidade de São Paulo, temos criado espaço para o amadurecimento do carsharing a partir de uma visão macro do modelo”, pontua Tamy Lin.
Como funciona o carsharing
O modelo tradicional de compartilhamento de carros, independentemente desses novos testes, acontece de Pessoa para Pessoa (P2P) por meio de um app intuitivo e prático. O condutor que precisa de um carro cadastra o cartão de crédito e a CNH pelo celular, que é avaliada pelo time da moObie quanto à validade e regularização, além de outros critérios que garantem a segurança da comunidade. O proprietário cadastra seu carro que passa por uma validação na qual são verificados a situação junto ao Detran/Denatran, vigência do seguro e critérios de elegibilidade (anterior ou até 2008 e menos de 100 mil km rodados), com outros critérios também sendo avaliados pela equipe da moObie.
Depois de cadastrado, o interessado acessa o app para buscar o veículo disponível mais indicado à sua necessidade em um mapa de localização, verifica preço e solicita a reserva. Do outro lado, o dono visualiza o pedido e tem autonomia para aceitar ou não a solicitação na data especificada, de acordo com sua disponibilidade. O pagamento é feito no ato da confirmação da reserva via cartão de crédito do condutor e entra na conta do proprietário do carro cadastrada na moObie em datas pré-definidas.
No ato da entrega das chaves, é realizado um checkin no próprio app e na devolução é feito checkout via celular. O carro deve ser devolvido nas mesmas condições em que foi entregue, limpo e abastecido. Caso haja infração ou acidente durante a locação, há processos preestabelecidos. O número da habilitação do usuário fica registrado e o carro está segurado durante todo período de locação. Se houver sinistro, a seguradora da moObie é a responsável e não a do proprietário. E se houver infração, os pontos vão para o usuário, não para o dono do carro.