Foto: Monize Poiani/TV TEM

Moradores de Nova Granada (SP) com suspeita ou confirmação da Covid-19 devem usar pulseiras de identificação. A medida foi publicada em um decreto e vale desde ontem (08.mar).

De acordo com a publicação, o paciente que procurar por atendimento médico com sintomas do coronavírus vai receber uma pulseira amarela, que indica a necessidade de isolamento até o recebimento do resultado do exame.

Caso o paciente tenha o diagnóstico da doença, ele vai receber uma pulseira vermelha, que só pode ser retirada com autorização médica.

Nova Granada publica decreto que obriga uso de pulseiras para pacientes com Covid-19

Ainda segundo o decreto, o morador que retirar a pulseira ou ser flagrado descumprindo o isolamento domiciliar será multado em R$ 300.

“Recebemos muitas denúncias de pessoas que foram testadas positivas ou estavam aguardando o exame andando na rua. Inclusive, denuncias e fotos. Isso nos levou a uma medida mais drástica. Não queríamos chegar a este ponto, mas precisamos pensar no bem coletivo, pois a pessoa quando testa assina um termo se comprometendo a ficar dentro de casa. Isso não estava sendo obedecido, então veio a alternativa das pulseiras para um melhor gerenciamento das pessoas”, explica Tania Liana Toledo Yugar, prefeita de Nova Granada

Na última semana, o município registrou a morte de três pacientes que esperavam por leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento da Covid-19.

Pacientes com Covid-19 recebem pulseira de identificação em Nova Granada — Foto: Reprodução/TV TEM

Pacientes com Covid-19 recebem pulseira de identificação em Nova Granada — Foto: Reprodução/TV TEM

Nova Granada contabiliza 1.748 casos confirmados de coronavírus, sendo 1.564 pacientes curados e 38 mortes registradas desde o início da pandemia, de acordo com o último boletim epidemiológico divulgado no domingo (7).

“A primeira onda da Covid enfrentamos bem. Paramentamos o pronto-socorro com respiradores, bomba de infusão, tudo o que é necessário. Tanto que estamos conseguindo paciente hoje, seis dias esperando vaga, 77 anos, entubado, mas estável. É o suporte que nós temos, mas o suporte é até achar vaga nos hospitais de referência, que estão saturados. Rio Preto, Araçatuba, Santa Fé, Jales, não aguentam mais receber pacientes. Temos que diminuir contaminação”, afirma.

Conforme o governo estadual, a cidade já aplicou 1.569 doses, sendo 1.177 pessoas vacinadas com a primeira dose e 392 com as duas.

Informações do G1

Deixe uma resposta