Neymar pode ser julgado por corrupção por “MP espanhol”

 

020116-Soccer-Barcelona-Neymar-PI-JE.vresize.1200.675.high_.80Da redação

A rádio espanhola Cadena SER e a agência EFE divulgaram na última segunda-feira (06) que o atacante do Barcelona, Neymar Junior, pode ser julgado por corrupção.

A Fiscalía de la Audiencia Nacional – órgão equivalente ao Ministério Público local, acusa o jogador de corrupção. O principal alvo das acusações é o grupo DIS, que possuía 40% dos direitos federativos do atleta. O fundo fez queixa na Justiça espanhola alegando ter sido prejudicado na negociação do atleta com o Barça em 2013, uma vez que o atleta teria assinado um pré-contrato com a própria equipe catalã em 2011.

Neste documento, segundo as autoridades espanholas, a DIS foi privada da livre concorrência pelo atleta e acabou financeiramente prejudicada na disputa por Neymar, uma vez que nenhum clube poderia cobrir a oferta feita pelos catalães.

Para contratar Neymar, o Barcelona teria simulado contratos nos quais alegou pagar 17,1 milhões de euros (R$ 67,7 milhões, em valores atuais), dos quais a DIS recebeu 10 milhões de euros (cerca de R$ 39,6 milhões). Um dos contratos foi assinado pelo próprio Neymar.

Entretanto, a transação custou aos cofres catalães 25,1 milhões de euros (pouco menos de R$ 100 milhões) – neste caso, o fundo deveria ter recebido 13,2 milhões de euros (R$ 52,3 milhões). A diferença – oficialmente de 3.228.440 euros, ou R$ 12.793.127 – não foi paga.

 

A assessoria de Neymar diz não ter sido notificada pelas autoridades espanholas. Além disso, comprometeu-se a colaborar com a Justiça espanhola e assegurou não ter problemas contratuais com o Grupo DIS.

Confira o comunicado da família de Neymar:

“As empresas N&N Consultoria e NR Sports e as pessoas físicas citadas não foram notificadas, até então, pela Justiça Espanhola. A partir da notificação, as empresas e pessoas envolvidas prestarão todos os esclarecimentos necessários à Justiça Espanhola, como tem sido feito desde as primeiras acusações proferidas pela DIS, inclusive com a entrega de toda documentação exigida.”

“Com relação à acusação, gostaríamos de esclarecer que a participação da DIS nos direitos econômicos do atleta Neymar Jr. referia-se somente ao contrato mantido com o Santos FC, e foi integralmente quitado, tendo a DIS apurado lucro de cerca de 290%.”