O fim da clandestinidade! Sabesp instala tubulações de água em toda Grande São Paulo

iStock_29747066_XLARGE-Da redação

Cerca de 160 mil famílias que vivem em áreas informais, passarão a contar com rede de água potável. A Sabesp começou a instalar tubulações na capital e na Grande São Paulo. A estimativa é que cerca de 530 mil pessoas passem a ter água tratada, sem risco de contaminação por causa dos vazamentos e infiltrações nas mangueiras improvisadas que hoje abastecem essas casas, os conhecidos “gatos”. A iniciativa pretende também diminuir as perdas com vazamentos.

A Sabesp decidiu avançar também em terrenos públicos. Nesses casos, a companhia levanta com o município quais dessas áreas informais serão urbanizadas no futuro, com a construção de moradias populares. Consegue então uma autorização da prefeitura para instalar as redes nesses terrenos que serão regularizados e faz as obras. A medida só pode ser aplicada em terrenos públicos que não sejam área de proteção ambiental. Não vale também para lotes com disputa judicial.

Até maio, a Sabesp já tinha contratado as obras para ligar 82.200 moradias. A estimativa é que deixem de ser perdidos até 3,3 bilhões de litros de água a cada mês com as novas ligações.

Além disso, outra metade passará a ser recuperada também pela companhia em perdas aparentes, já que hoje a água consumida nas moradias informais não é faturada. Todos os clientes residenciais que forem conectados na operação serão incluídos na tarifa social – que hoje é de R$ 7 para residências que consumam até 10 metros cúbicos mensais, ou 33% da tarifa normal. O consumo médio desses imóveis é de 10,9 metros cúbicos mensais.