Obama afirma que tiroteio na boate Pulse foi ato terrorista

Orlando Police officers direct family members away from a multiple shooting at a nightclub in Orlando, Fla., Sunday, June 12, 2016. A gunman opened fire at a nightclub in central Florida, and multiple people have been wounded, police said Sunday. (AP Photo/Phelan M. Ebenhack)

Da redação

Na madrugada deste domingo (12), um atirador munido de um rifle de assalto e de uma pistola entrou na boate Pulse, uma das mais populares casas noturnas dedicadas ao público LGBT da cidade de Orlando (EUA). Segundo as autoridades, 50 pessoas morreram e outras 53 ficaram feridas.

O atirador, identificado como Omar Mateen, 29 anos, filho de pasi afegãos, morreu em confronto com a polícia. Manteen era cidadão americano e morava em Port Saint Lucie, na Flórida.

A cidade de Orlando declarou estado de emergência. O incidente é pior tiroteio em massa na história recente dos Estados Unidos. Não há brasileiros confirmados entre as vítimas.

140718-barack-obama-2115_86aea53294a878936633ec10495866b6Segundo o presidente do EUA, Barack Obama, o acontecimento foi um ato de terrorismo. “Estamos no início das investigações, mas sabemos o bastante para dizer que isso foi um ato de terrorismo e um ato de ódio”, disse. A rede CNN divulgou que o grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado.