Pedido de Habeas Corpus de Wesley Batista é recusado no STJ

A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, negou o pedido de liminar em habeas corpus impetrado a favor do empresário Wesley Mendonça Batista, sócio da empresa JBS. Eles está preso preventivamente, por causa das acusações no âmbito da Operação Tendão de Aquiles, por suposta prática do crime insider trading (quando se beneficia de informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro).

Paulo Fridman / Bloomberg

A decisão da ministra foi divulgada no site do STJ na última semana. Vale lembrar que em outubro, o ministro Rogerio Schietti Cruz, já havia negado outro pedido de liminar em favor de Wesley. Na decisão, o magistrado não reconheceu nenhuma ilegalidade apta a afastar liminarmente o decreto prisional.

Ambos os irmãos Batistas estão presos desde setembro. Eles foram o ponto de estouro para as acusações contra o presidente da República Michel Temer, que só responderá pelos crimes após o final do mandato.

Em breve, a defesa do acusado deve tentar entrar com outro recurso.