Pintado revela busca do São Paulo por reforços; prioridade é um camisa 9

Auxiliar-técnico também fala sobre a chegada de Ricardo Gomes e o objetivo para o ano
Auxiliar-técnico também fala sobre a chegada de Ricardo Gomes e o objetivo para o ano

A contratação de Ricardo Gomes não será a última do São Paulo para a temporada. Preocupado com a má fase do time no Brasileirão, o Tricolor decidiu que vai às compras para reforçar a equipe. “E a prioridade é por um camisa 9 que nós e vários outros clubes do futebol no país estão tentando”, analisa o auxiliar-técnico, que também avalia a chegada de Ricardo Gomes, fala dos efeitos da saída de Edgardo Bauza e explica as chances de classificação para a Libertadores, via Brasileirão.

BLOG: O São Paulo vai contratar jogadores ainda neste ano?
PINTADO: Com certeza. Paramos nos últimos dias, por causa da busca por um comandante, mas agora, mais do que nunca, vamos trabalhar para repôr algumas saídas e para melhorar o time.

Quais posições são as mais urgentes?
A prioridade é por um camisa 9, que nós e vários outros clubes do futebol no país estão tentando. É a maior emergência, porque perdemos Calleri, Kardec, além de Centurión, Guizao e Rogério.

A nove pontos do G4, o São Paulo ainda tem chance de se classificar para a Libertadores de 2017?
Não gosto de sair vendendo ilusão, nem de ludibriar o torcedor, mas resta quase que um turno inteiro. Se engatarmos três vitórias consecutivas, certamente vamos encostar na parte de cima da tabela. Vai dar uma embolada boa nesse torneio.

Você chegou a ser cotado para substituir o Bauza. Frustrou-se por não ter sido escolhido?
Não, nem um pouco. O presidente Leco me procurou para dizer que não gostaria de me perder na função que eu faço e, como técnico, eu teria de tomar decisões irreversíveis. É provável que eu mudasse algumas situações no time e ficaria estranho depois voltar a atuar no dia a dia ao lado dos atletas.

Gostou da indicação do Ricardo Gomes?
Bastante. Ele fez um trabalho muito bom no Rio, tornando o time do Botafogo equilibrado, a ponto de vencer o Palmeiras e o próprio São Paulo. Agora, não há mais desculpas, porque o clube oferece uma ótima condição ótima de trabalho, o time tem qualidade e o técnico vai falar a mesma língua de todos.